terra prometida

dos pedaços deste percurso
ficam apenas registos de memórias
a que se juntam traços de troços passados
mas vivos de carne e esperança onde franjas de sois tecem mantilhas de vidas
aqui busco alimento e forças para parir vitórias
cantos, credos e mundos de luxúria de paixões
embalo-me em passados e futuros de mim
que esperam inteiros os tesouros guardados
no rio de rubro quente feito chão da minha terra prometida

2 comentários:

Adolfo Payés disse...

Mis mejores deseos para este año que nos toca la puerta..

Gracias por todo..

Un gusto inmenso haber pasado este año por tu blog.. nos seguiremos leyendo en el 2010..


Un abrazo
Con mis saludos fraternos..

!!!ZORIONAK ETA URTE BERRI ON!!!

!!!FELIZ AÑO 2010!!!

Maria disse...

teremos todos uma terra prometida, talvez. lutar por ela será nosso objectivo e obrigação.

Um beijo